sexta-feira, 17 de junho de 2011

Evangelho segundo S. Mateus, Cap. 5, vers. 7

Lectio:

Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;



Meditatio:


Um amigo meu, muitos anos atrás, disse-me que a palavra miséria, no latim, é a união de duas palavras: miséria e coração.

Significa que ser misericordioso é "colocar o próprio coração nas misérias alheias".

Ter verdadeira compaixão a quem dela necessita, como o samaritano da parábola.

Verdadeira empatia com o sofredor.

Ser misericordioso é não se vingar na mesma moeda, não responder na mesma força, ainda que haja tal possibilidade.

Saber se calar, quando o desejo for de condenar.

É avaliar uma situação, antes com os olhos da compreensão que do julgamento.

É perdoar os que buscam perdão.

Alcançarão misericórdia. Não somos misericordiosos para receber misericórdia, mas sim porque dela recebemos. E, a recebendo, a doamos, e doando-a, recebemos mais. Vale a pena ler Mateus 18.23-35, que é a parábola do rei que perdoou alguém que lhe devia muito dinheiro, mas este, o que foi perdoado, não fez o mesmo com quem lhe devia pouco.

Actio:

Tenho sido misericordioso, ou tenho vivido egoísticamente no mundo, em busca somente dos meus próprios interesses?


Oratio:

Ensinai-me, Senhor, a ser misericordioso, a chorar com os que choram, a doar-me também. Em teu nome, amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário